Parque São Bartolomeu recebe mudas de plantas

postado por aleile @ 1:05 PM
8 de outubro de 2013


plantio_sao_bartolomeu02
plantio_sao_bartolomeu03
Mais de 1500 mudas de árvores foram plantadas pelo Instituto Fábrica de Florestas (IFF), como forma de compensação de parte da emissão dos Gases de Efeito Estufa (GEE) durante os dias de Carnaval de Salvador, este ano. A área escolhida para o plantio foi o Parque São Bartolomeu, na comunidade de Rio Sena. A ação faz parte de um projeto-piloto de monitoramento da qualidade do ar e inventário parcial da emissão de gases do efeito estufa GEE durante a festa, realizado pela Braskem e pela Cetrel, em parceria com a Secretaria da Cidade Sustentável, IFF e o Jornal A TARDE.

O programa prevê o plantio total de 13 mil mudas de árvores em Salvador e Região Metropolitana. Álvaro Oyama, diretor-executivo do IFF, conta que “a quantidade de mudas foi determinada de acordo com a Convenção Quadro das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (UNFCCC), que estima que uma árvore absorva, aproximadamente, 10 Kg de CO2 por ano. Com isso, totalizamos a quantidade necessária para a compensação em um ano, ou seja, até o próximo Carnaval”.

As regiões foram indicadas pela prefeitura e o plantio é realizado por voluntários mobilizados pelo IFF nas comunidades. Cabe, também, ao IFF a manutenção das plantas e as ações necessárias, inclusive a substituição daquelas que não vingarem. O plantio e a manutenção das árvores, além da capacitação da comunidade, têm custo estimado de R$ 105 mil.

Ivanilson Gomes, secretário da Cidade Sustentável da Prefeitura de Salvador, ressalta que “a compensação da emissão de gases de efeito estufa no Carnaval representa um avanço na relação entre o Poder Público e a iniciativa privada, com resultados positivos para a cidade, para os seus moradores e para a prefeitura”, diz. O investimento no projeto, resultante de uma parceria entre a Braskem e a Cetrel, soma R$ 185 mil.

Os resultados obtidos com esse projeto-piloto, além de oferecerem um presente simbólico para Salvador e Região Metropolitana, vão servir de subsídio para a implementação de políticas públicas que visem garantir uma boa qualidade de vida para a população.

Economia nas impressões

Reforçando seu compromisso com a sustentabilidade, a Braskem incorporou em suas plantas e escritórios de todo o Brasil, o Projeto Impressão Segura, um sistema inteligente de impressões de papel. Com a iniciativa, a empresa conseguiu, em 2012, a economia de quatro milhões de folhas de papel e a redução de R$1,2 milhão em custos.

Antes do projeto, a Braskem possuía cerca de mil impressoras espalhadas em suas unidades de todo o Brasil. Porém, para a implantação do novo sistema, realizou um mapeamento de pontos estratégicos de cada localidade da empresa e reduziu o número de máquinas para 685.

Agora, as páginas enviadas para impressão são armazenadas em um servidor, que mantém todos os pedidos gravados por 24 horas. Assim, através da identificação do usuário pelo leitor de crachá ou por um login e senha na máquina, o integrante tem acesso à sua lista de impressões solicitadas, onde pode decidir o que realmente deseja imprimir. Desta maneira, diminui o uso indevido de papel e reduz os impactos no meio ambiente.

Deixe seu comentário.